sábado, agosto 27, 2005

Apresentação

Apresentação da candidatura de MÁRIO SOARES a Presidente da República.

31 de Agosto de 2005. Hotel Altis, 18 horas.

Não faltem !

44 Comentários:

Às 27 agosto, 2005 20:48 , Blogger Tonibler disse...

Muito importante que de quando em vez o povo português leve com estas coisas na cara para aprender!

 
Às 28 agosto, 2005 02:06 , Anonymous Anónimo disse...

há croquetes?

 
Às 28 agosto, 2005 19:37 , Blogger mfc disse...

Terá o meu voto...à 2ªvolta!

 
Às 29 agosto, 2005 09:35 , Anonymous Anónimo disse...

Não faço nenhuma intenção de lá ir.

jmv

 
Às 29 agosto, 2005 10:22 , Anonymous PGA disse...

é triste. muito triste. como é possível alguém do ps estar satisfeito com esta candidatura. primeiro porque a mesma encerra em si a passagem de um atestado de incompetência a toda uma nova geração de socialistas que não podem deixar de se sentir ultrapassados e ultrajados com tal gesto por parte de mário soares (afinalk não havia ninguém de qualidade e com uma idade decente!!!)...e depois...porque ainda por cima vão perder as eleições. duplamente humilhante.

 
Às 29 agosto, 2005 10:34 , Blogger Pedro Sá disse...

1. Ninguém se sente ultrajado. Aliás, é hilariante a cassette da direita. Estão com medo. Sente-se.

2. Ainda por cima, ele vai ganhar as eleições.

3. Ficamos todos a saber que para o PGA 81 anos não é uma idade decente. Aguardamos serenamente pelo seu suicídio antes de chegar a idade tão tenebrosa.

 
Às 29 agosto, 2005 10:46 , Blogger Tonibler disse...

Que Mário Soares não vai ser PR, isso é mais que evidente. Não porque é velho, mas porque a eleição para PR é uma eleição de caracter. E Mário Soares é um mau caracter.

Ao contrário que a esmagadora maioria dos chuchas pensa, Manuel Alegre seria de longe melhor candidato. Espero que não desista para demonstrar isso mesmo.

Para todos, isto é bom. Mário Soares ocupa na história de Portugal um lugar perfeitamente imerecido e esta derrota vai fazer essa correcção. Viva a candidatura de Mário Soares.

 
Às 29 agosto, 2005 10:56 , Anonymous PGA disse...

eu se fosse a si sentir-me-ia ultrajado! mas como não sou, deixo o sentimento para si. lá está você outra vez com a história da cassete...você é mesmo socialista? ou afinal é um comunista recalcado? é que o seu discurso rigído, distituído de realidade e vazio de ideias reais leva a essa suspeita...
em relação ao suicidio (político, entenda-se), tenho a certeza que a história virá colocar MS no lugar que ele efectivamente merece.
já agora, gostaria de saber qual a sua posição sobre o seu camarada manuel alegre...tem posição?

 
Às 29 agosto, 2005 10:56 , Blogger Pedro Sá disse...

Já se sabe que a direita mais recalcada detesta Soares por causa da descolonização. Infelizmente, temos a direita mais estúpida da Europa (com o reverso da medalha no sindicalismo mais estúpido da Europa, diga-se), cujo modo de pensar ainda é salazarista.

Mário Soares é um homem de carácter e de ideias.

Claro que estão mais que à vista os temores da direita. Bem querem Manuel Alegre na corrida só para atrapalhar.

O lugar de Mário Soares na História de Portugal é mais que merecido. É justo. Ao contrário do de Cavaco Silva, diga-se, esse sim, a sua importância tem sido ultimamente sobreavaliada.

Foram 10 anos perdidos, em que qualquer governante com cabeça, tronco e membros teria desenvolvido o país no mínimo 3 vezes mais. Aliás, basta verificar a diferença no aumento do nível de vida dos portugueses de 1985 para 1995 e de 1995 para 2002. De 1995 para 2002 o nível de vida dos portugueses aumentou exponencialmente, coisa que antes não acontecera.

Esta, de facto, é a oportunidade. A oportunidade de enterrar de uma vez por todas aquele que já foi merecidamente derrotado em 1996, e voltará a sê-lo agora. Porque pura e simplesmente não tem nível nem carácter para ocupar qualquer função pública.

Aliás. Ainda se lembram da polícia a carregar sobre manifestações inofensivas de estudantes ? Lembram-se, certamente, quem era o Primeiro-Ministro na altura.

 
Às 29 agosto, 2005 10:58 , Blogger Pedro Sá disse...

Já aqui escrevi mais que uma vez a minha posição sobre Manuel Alegre.

Não é democrata, quanto mais socialista. Está a mais no PS.

 
Às 29 agosto, 2005 11:22 , Blogger Tonibler disse...

A descolonização, sendo um marco, é, infelizmente, apenas um dos episódios tristes na vida política de Mário Soares.

Cavaco perdeu merecidamente com Sampaio e eu votei Sampaio. Aliás, considero Sampaio o melhor PR que Portugal conheceu. Foi homem que mudou a minha ideia sobre a necessidade de existir um PR, o oposto de Soares.

Quando à sua análise económica. Sim, foram 10 anos mauzitos. Seguidos de 3 anos sofríveis e 3 completamente ruinosos. Hoje, quando não há possibilidade de o estado intervir, compreende-se o caminho argentino seguido quer por cavaco quer por guterres. Quando o dinheiro do contribuinte já não suporta a cosmética, o resultado está à vista.

Chamar a Mário Soares um homem de ideias, é de partir a moca a rir. Só se fôr das ideias que leu no sábado anterior da imprensa francesa:)). De caracter, então, nem se fala. Afinal, já é a segunda vez que os melhores amigos concorrem conta ele. Já não é coincidência e parece estranho que o problema esteja nos amigos...

 
Às 29 agosto, 2005 11:32 , Blogger Pedro Sá disse...

1. A descolonização é dos melhores episódios da vida de Soares. Fez o que tinha a fazer. Fez o possível. Claro que outros prefeririam Portugal em África, resta saber para quê.

Culpá-lo pelo estado das coisas em África só tem duas razões:
a) pretextos para o atacarem;
b) racionalização da ideia de Império, com o pretexto da falha de regimes democráticos (como bem diz Jorge Miranda, quantos Estados à data, em África, não eram de partido único ?)

2. Foram seis anos excelentes. Não o admitir é atirar areia para os olhos das pessoas. O despeito de facto é algo de muito feio.

3. Nem quero imaginar o que seria um Estado de modelo Tonibler. Inexistente. Sem conferir direitos. Onde estivéssemos a mercê dos grupos privados e muitos a terem que viver da horrível caridade. Enfim, uma selva.

4. Não conheci Zenha. Mas Manuel Alegre é do pior que há. Em arrogância, principalmente. Aliás, há alguém que não me deixa mentir e que ouviu da respectiva boca "em Bragança ? Isso é muito longe..."

 
Às 29 agosto, 2005 11:35 , Blogger HB disse...

Eu vou lá estar! Uma campanha que espelhará as personalidades dos candidatos. A nossa é uma campanha a cores.

 
Às 29 agosto, 2005 11:50 , Anonymous PGA disse...

Podiam juntar as duas apresentações, a de Mario Soares e a de Manuel Alegre...seria uma apresentação em família!!!que bonito seria, dois amigos, juntos, em perfeita harmonia, a dizerem que cada um votaria no outro...isso sim era uma apresentação de qualidade...
era bom, para o país, que o MS voltasse novamente com a palavra atrás (quando disse que tinha terminado a sua participação política activa, aquando da comemoração dos seus 80 anos), e decidisse que afinal já não se queria candidatar...isso sim seriam boas notícias para Portugal!!

 
Às 29 agosto, 2005 11:58 , Blogger Tonibler disse...

1. Oh sá, essa é a desculpa dele e que convém à pacificação nacional... Um milhão de refugiados sabem bem e as provas pode vê-las nas imagens da época. Não se trata de ficar em África, trata-se de acautelar os interesses de um milhão de portugueses (mais, que os outros que lá ficaram também eram, para todos os efeitos, portugueses). Essa era a obrigação do governante português, não era a satifação dos movimentos de libertação. Veja os discursos dele perante os ditos movimentos, não encarrile pela verão oficial...

2. Excelentes? Enquanto o Franco lhes pôs a trela por causa do euro, a coisa andou. Aliás, viu-se bem o que significou o corte no desbaratar de riqueza nessa altura e em 2002. Viu-se bem o estado em que o país estava numa situação e outra. Guterres(o pior governo desde D. Maria como diria S. Franco ) devia constar na história como a maior encomenda que nos saiu. Excelentes? Só mesmo para quem não percebe nada disto...

3. Sem direitos? Atingir direitos é algo concreto, não é uma parida ideológica em que os direitos são objectivos abstractos e em que a eficácia dos meios se mede por etiquetas sem se atingir direitos nenhuns.

4. Pois, o problema está nos outros todos...

 
Às 29 agosto, 2005 12:27 , Blogger Pedro Sá disse...

PGA: Oh si cariño, a ti te gusta, a mi me encanta...

Tonibler:

1. Desculpa dele uma ova. A mais pura das verdades. E não invente com os discursos: cada coisa tem o seu lugar.

2. É preciso ter uma distintíssima lata. Excelentes. Sousa Franco era uma pessoa extremamente conflituosa e que queria ser mais que os outros. Daí a quantidade de conflitos que teve. Aliás, essa afirmação da D. Maria foi pura e simples dor de cotovelo, bem como uma tentativa de tirar desforço de António Guterres por este não o ter reconduzido.

3. Ainda continua a atirar pretextos na sua tentativa inglória de destruir o Estado Social ?

4. Eu não me esqueço, entre outras coisas, que ele votou contra a retirada da irreversibilidade das nacionalizações da Constituição em 1989.

 
Às 29 agosto, 2005 12:37 , Blogger Tonibler disse...

1. É um milhão de refugiados enganados..

2. É fácil, para quem não perceba, pegar em indicadores e atriuir ao Guterres um falso mérito. Mas também é fácil a qualquer pessoa entender que se comprar um vivendão e um carrão hoje, que isso pode significar a destruição da sua vida económica amanhã. Tape os olhos da forma que entender.

3. Não há melhor forma de o destruir, que insistir naquilo que é errado. Como já lhe disse, o objectivo para mim é claro. Para si é o meio. É complicado entender quem defende de facto a destruição?

4. Como todo o PS na revisão anterior, incluindo Sampaio e Soares.

 
Às 29 agosto, 2005 12:40 , Blogger Monsenhor disse...

O meus amigos, isto está a melhorar...a direita que votou no Soares (foi vê-los a fazer filaenha para votar nele), agora não sabe o que dizer...velho? Isso é uma argumento político?

Cavaco...venha ele. Para uma boa e civilizada discussão poítica.

M

 
Às 29 agosto, 2005 12:44 , Blogger Pedro Sá disse...

1. O que o Tonibler não sabe é que eu nasci em Angola em Março de 1975 tendo vindo em Junho do mesmo ano para Portugal...não atire areia para os olhos das pessoas. Aqueles que culpam Soares são aqueles que queriam continuar a viver num modelo social profundamente injusto.

2. Não foi isso que se passou. E sabe bem disso. A sua atitude revela um profundo despeito pelos resultados alcançados, só porque não foi um partido de direita a fazê-lo. Comportamento habitual de uma parte da sociedade que infelizmente assume por sistema comportamentos birrentos.

3. É você, meu caro Tonibler. Com os seus "meios" destrói completamente os objectivos.

4. Já esperava este argumento. Não queira comparar as realidades de 1982 e 1989. A opção de Mário Soares de rejeitar alterar esse ponto, entre outros, da Constituição naquela altura visou preservar a paz social e a estabilidade política, sabendo que a prazo essa era a opção que se impunha.

 
Às 29 agosto, 2005 13:04 , Blogger Tonibler disse...

1. E nascer onde quer que seja permite-lhe concluir da forma de pensar dos outros,ainda por cima de um milhão deles?

2. Não foi isso que se passou?????? Eu devo viver noutro país, de certeza, ou então sou rico e não sei...

3. Não. Porque como defino os ojectivos, estou-me nas tintas para os meios. Os meios para mim não são importantes. Se o meios encontrados pelo PS fossem os certos, era o primeiro a elogiá-los. O problema é que não são.

4. Disse que pensou que pensavam. Não entendo é porque isso serve de desculpa a uns e não a outros.

 
Às 29 agosto, 2005 13:14 , Blogger Pedro Sá disse...

1. Permite-me concluir que sei muito bem do que falo. E olhe que a minha bisavó, curiosamente, já nasceu em Angola...

2. Pelo menos até ao 11 de Setembro o seu nível de vida era certamente muito superior ao que tinha em 1995.

3. Típico dos liberais. Estão-se nas tintas para os meios. Isto para não falar da conversa do "certo" e "errado" para tentar mascarar a posição ideológica que têm.

4. O quê ????

 
Às 29 agosto, 2005 13:26 , Blogger fg disse...

Tira fotos, Sá, e depois colocas aqui no teu blogue.

 
Às 29 agosto, 2005 13:35 , Blogger Pedro Sá disse...

Não tenho máquina digital nem sei colocar fotos.

Se o Mário o puder fazer...

 
Às 29 agosto, 2005 13:35 , Blogger Tonibler disse...

1. Não, permite-lhe saber o que pensa, não o que pensam os outros.

2. A economia portuguesa já vinha em queda desde 1999. Porque para subir o PIB basta o estado gastar dinheiro, para o manter é preciso que esse dinheiro gasto tivesse alguma utilidade económica. Enquanto se mantinha o gasto sustentado pela inflação, pela emissão de moeda, podia rodar os gastos mantendo o produto. Assim que deixámos de ter esse poder, o artifício foi parado. Tem um bom exemplo na Grécia, gastou o que tinha e o que não tinha nos JO. O PIB subiu, o dinheiro livre subiu, tudo subiu, mas sutentado artificialmente. Assim que acabaram os JO, vê-se como andam e a dívida pública já vai nos 120%, o exemplo extremo é a Argentina que, se o Guterres ainda lá andasse, lá tínhamos chegado...

3. Afinal não é a protecção social que queremos atingir? Ser de esquerda é a defesa da ineficiência nestes objectivos?? Afinal quem é que são os necessitados, são eles ou você??

4.FACTO: Todo o PS votou contra a irreversibilidade das pratizações. Por isto, por aquilo, etc... O Alegre também pode ter votado contra por isto, por aquilo, por etc...Não entendo porque uns têm todas as razões e outros não.

 
Às 29 agosto, 2005 13:39 , Blogger Pedro Sá disse...

1. Como se eu não conhecesse imensa gente que veio de África.

2. Dizer que o gasto foi sustentado pela inflação é uma mentira grosseira. A inflação desceu durante os governos de Guterres. E isto são factos.

3. Ser de esquerda é saber que o Estado tem um papel essencial na prossecução desses objectivos, o qual não pode nem deve ser entregue aos privados.

4. Pois votou. E em 1989 MA votou contra isso por razões do foro ideológico, dentro do seu habitual e absurdo romantismo lírico (e ideologia não socialista, diga-se) que não leva a lado nenhum.

 
Às 29 agosto, 2005 13:52 , Blogger Tonibler disse...

1. Imensa gente dá-lhe a possibilidade de poder afirmar sobre imensa gente. Mais nada.

2. Desceu nos 3 primeiros anos. Mas já elogiei aqui a política do S. Franco. Daí para a frente, a emissão de moeda estava limitada porque o escudo já estava fixado face ao Euro.

3. Isso é a 'sua' esquerda. Não me parece sequer que seja essa a doutrina actual do PS...

4. Parece-me que nessa altura, o MA seria o único da 'sua' esquerda...

 
Às 29 agosto, 2005 14:08 , Blogger Pedro Sá disse...

1. Claro, eu só posso falar sobre imensa gente e você já pode falar sobre todos. Deixe de dizer disparates...não estou longe de poder afirmar que ADORARIA que Portugal continuasse a ter colónias, de preferência com o Acto Colonial em vigor.

2. A partir do momento que a inflação desceu nessa altura mais razão me dá.

3. Parece-lhe mal.

4. Essa é para rir, não ?

 
Às 29 agosto, 2005 15:08 , Blogger Tonibler disse...

1. Não fui eu que falou em nome deles dizendo que queriam isto e aquilo. Um milhões de refugiados é um facto. Que o Soares é responsável também.

2. A partir dessa altura, a inflação é governada por critérios monetários. Veja a partir daí a dívida pública. Se não posso emitir moeda, peço emprestado. E mantenho o PIB a crescer.

3. Parece-me mal. E ao ministro da Saúde, também. Ao ministro da economia, também. Ao ministro do Interior, também. Enfim, anda tudo enganado....

4. O MA apenas achou que ser de esquerda "... é saber que o Estado tem um papel essencial na prossecução desses objectivos, o qual não pode nem deve ser entregue aos privados."

 
Às 29 agosto, 2005 15:21 , Anonymous PGA disse...

Afinal o homem já desistiu ou ainda vai apresentar a candidatura amanhã? e sempre vai apresentar em conjunto com o Manuel Alegre ou não? quando é que ele faz 81 anos? é proximamente? pode ser que ele no discurso de naiversário volte a dizer que termina a sua intervenção política formal...

 
Às 29 agosto, 2005 15:32 , Blogger Pedro Sá disse...

1. Claro, para si o PDC e um ou outro movimento de origem PSD ou CDS é que teriam legitimidade para falar em nosso nome...
E se é assim tão importante encontrar um culpado ele tem um nome: SALAZAR ! Sem prejuízo da análise que Freitas do Amaral faz, em meu entender correctamente, sobre as responsabilidades da I República nesta situação, pois foi ela que sacralizou os territórios ultramarinos.

2. So what ?

3. As nossas acepções de "entregue aos privados" está visto que são muito diferentes.

4. Não vai comparar serviços sociais do Estado com empresas, pois não ?

 
Às 29 agosto, 2005 16:21 , Blogger Tonibler disse...

1. Alguém falou na descolonização enquanto inevitabilidade? Eu falei de um milhão de refugiados e no papel do Mário Soares. Inevitável ou não, havia vidas e interesses de portugueses a defender. Ninguém falou nas opções estratégicas do estado português, mas nas opções táticas de um ministro da república responsável por essa passagem, que concordo, era inevitavel.

2. So what que o estado andou a financiar parvoeiras para manter o pib artificialmente acima da realidade. Por isso, o meu filho mais novo daria melhor PM que o Guterres.


3. Nossas, ou nossas você e o PS? É que entre mim e o PS não vejo grande diferença neste aspecto... Eu não questiono que o estado deva garantir a existência dos serviços. Eu questiono que os deva produzir.

4. Depende do seu entendimento de serviços sociais do estado. Transporte não fará parte e não sei se concordaria com uma privatização da Carris, por exemplo.

 
Às 29 agosto, 2005 16:25 , Blogger Pedro Sá disse...

1. O responsável pela forma como tudo se passou foi Salazar e a sua política de intransigência. Era absolutamente inevitável que a coisa se passasse como se passou.

2. Isso não é verdade.

3. As minhas e as do Tonibler, entenda-se.

4. A Carris deveria ser municipalizada, obviamente. Sem prejuízo de a legislação de transportes ser totalmente anacrónica, ainda que o sistema tenha funcionado (dizem os especialistas).
Seria positiva a integral liberalização do sistema, sem prejuízo da imposição de obrigações de serviço público quando necessário.

 
Às 29 agosto, 2005 16:42 , Blogger Tonibler disse...

1. Não, não era. Era complicado, mas bastava que as prioridades na cabeça do ministro não fossem a palhaçada.

2. Pior, não daria.

3. Então falamos de PS's diferentes.

4.Mas a privatização da Carris não poria em causa nenhum direito fundamental nem mesmo o serviço de transportes e eu, 'direita liberal', questionaria tal hipótese. Por não questionaria o MA a privatização de outras?

 
Às 29 agosto, 2005 16:48 , Blogger Pedro Sá disse...

1. Essa só pode ser para eu chorar a rir, não ?

2. Lamento, mas muito pouca gente em Portugal tem o nível que António Guterres atingiu. É altamente improvável que o seu filho lá chegue.

3. Não. Cá está outra atitude típica dos liberais: achar que coisas supostamente parecidas são idênticas.

4. No quadro do sistema actual, é um facto que a privatização da Carris não colocaria em causa nenhum direito fundamental. Mas comparar a Carris ao sector produtivo não faz qualquer sentido.

 
Às 29 agosto, 2005 16:57 , Blogger Tonibler disse...

1. Não, mas certamente deu para os seus pais chorarem.

2. Até o ZéZé Camarinha já atingiu o nível de Guterres. Não julguo as pessoas pelo que poderiam ser, julguo pelo que fizeram. E pelo que fez, o Guterres não é melhor que qualquer outro semi-analfabeto.

3. Talvez um período de alinhamento ideológico, como dizem os do PC...

4. Se falar na PT é por isto, se falar na AdP é por aquilo, se falar na CGD é por aqueloutro, se falar na CP....Homem, decida-se!

 
Às 29 agosto, 2005 19:36 , Blogger Pedro Sá disse...

1. O choro, o drama, pelo fim de uma época que em rigor nunca devia ter começado. A tragédia ! O horror !

4. Aprenda que empresas do sector produtivo são uma coisa, empresas do sector das utilities são outras.

3. Perante o escrito em 2., recuso-me a voltar a responder-lhe. Ponto parágrafo. Você é intrinsecamente malcriado.

 
Às 29 agosto, 2005 20:10 , Blogger Tonibler disse...

1. Culpa é de toda a gente, menos daquele cuja responsabilidade era defender a vida e os interesses dos portugueses.

4. Critério.

3. Não retiro nada e em nada o ofendi (a não ser que seja o próprio e eu não saiba).Se não quer responder mais, problema seu.

 
Às 29 agosto, 2005 23:10 , Blogger Mario Garcia disse...

Quando «as direitas» portuguesas quiserem discutir o colonialismo (Portugal do Minho a Macau, com portugueses de 1ª e 2ª - sem falar nos VIPS's), ou discutir a guerra colonial, passam a ter moral para acusar quem quer que seja sobre a descolonialização.

E continuo a achar piada aqueles que ainda não repararam que a direita vai apoiar o mesmo candidato que apresentou há dez anos.
Alguém sabe se ele está bem de saúde?
É que, ao contrário de Soares, Cavaco raramente aparece.

Para os Socialistas em particular, é um orgulho que o político português mais conhecido e prestigiado no mundo inteiro aceite o desafio de se candidatar novamente ao mais alto cargo da Nação, numa altura em que já não tem que provar nada a ninguém.

MASP III, lá estaremos!
Soares é fixe, o resto que se lixe!

 
Às 29 agosto, 2005 23:34 , Blogger Tonibler disse...

Quando se misturam 'direitas' imagino que isso dê para se misturarem 'esquerdas'.

Como já disse, PR é uma questão de caracter, não de saúde. O PS poderia fazer um esforço para não apresentar um mau caracter por muito boa saúde que tenha.

Espero que depois desta eleição fique provado que afinal havia mesmo alguma coisa a provar.

 
Às 30 agosto, 2005 11:20 , Anonymous Anónimo disse...

Aqui o Pedro Sá parece ter saído directamente da lota de Matosinhos.
Ainda por cima mistura um profundo sectarismo clubista PS com ideias que poderiam ser subscritas pela direita mais reaccionária.

JMV

 
Às 30 agosto, 2005 11:24 , Blogger Pedro Sá disse...

Até me admirava se não aparecesse um marxista-leninista de trazer por casa demonstrando um ódio profundo a tudo o que seja o mínimo de regras e disciplina.

 
Às 31 agosto, 2005 10:24 , Anonymous Anónimo disse...

O termo "ódio profundo" parece-me mais bem aplicado à forma como se refere ao Manuel Alegre e a Sousa Franco.

JMV

 
Às 31 agosto, 2005 11:08 , Blogger Pedro Sá disse...

Ainda admito que conclua isso relativamente a Manuel Alegre.

Não em relação a Sousa Franco. Bem pelo contrário.

 
Às 31 janeiro, 2007 21:22 , Anonymous Anónimo disse...

I have been looking for sites like this for a long time. Thank you! Chair club wicker Aluminum rocking chair folding

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial