quinta-feira, fevereiro 19, 2004

Complexo Geracional

Neste artigo, Pacheco Pereira considera que o futebol acaba por ser um factor do nosso desinteresse social, da nossa anomia, do nosso atraso.

Para além das considerações que já fiz sobre esse tipo de afirmações serem típicas de uma geração que anda à volta dos 45-65 anos e foi muito influenciada pela França, mais se prova que JPP, no seu quadro mental, nunca abandonou na realidade o marxismo como modelo de visão.

De facto, entre o que disse e chamar ao futebol objecto de alienação a diferença é zero.

Quanto ao desinteresse social das pessoas, lembro que essa obrigação de interesse social cabe ao Estado e a mais ninguém. Pensar que os cidadãos, na sua vida individual, têm de andar a pensar na vida alheia é uma importação da cultura norte-americana. Cada um por si e o Estado por todos, é o lema mais que óbvio para uma sociedade saudável.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial