segunda-feira, setembro 08, 2003

MAIS GRAVE QUE A PENA DE MORTE

Ariel Sharon mais uma vez reafirma a sua intenção de assassinar os dirigentes do Hamas.

Não seria digno da sua parte prendê-los para serem julgados em tribunal ?


Isto é pior que a pena de morte. É matar sem julgamento. O que só prova que prender Sharon e levá-lo a ser julgado no TPI, ainda que Israel não assine o tratado (mesmo que isso redunde numa alteração ao mesmo), tem obrigatoriamente de se tornar uma prioridade máxima para a política externa europeia.

Não é por acaso que estou convicto de que se a União Europeia já tivesse o seu próprio exército Israel não poderia ter a mesma política. Nem pode haver dúvidas: a Europa tem necessariamente de abraçar o objectivo de ter umas Forças Armadas superiores às dos Estados Unidos no prazo de 15/20 anos. 30 anos no máximo dos máximos.
Custe o que custar, ainda que com custos sociais que podem ser bem altos. O futuro da Europa e do Mundo terá necessariamente que passar por aí. Sob pena de a História nos julgar como irresponsáveis.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial