sexta-feira, abril 28, 2006

É a música que se ouve - Eurovisão 2006

Aqui estão as canções da Eurovisão 2006. 23 canções na meia-final para apurar 10 finalistas, a juntar aos 14 já directamente apurados. Relativamente ao ano passado, temos a estreia da Arménia, enquanto que a Áustria e a Hungria optaram por não participar. A Sérvia e Montenegro apenas vota, não apresentando qualquer canção na sequência da desmesurada bronca da sua final nacional...enfim, provavelmente no dia seguinte à Eurovisão o Montenegro referendará a sua independência...

MEIA-FINAL (18 de Maio de 2006)

1 - ARMÉNIA - Andre - Without Your Love (inglês)

Dentro do estilo que tem dado boas classificações. Uma canção pop com toque étnico. Contra tem o facto de o intérprete dar ares de Michael Jackson.

Nota 6 - 14º lugar

2 - BULGÁRIA - Mariana Popova - Let me Cry (inglês)

Meio balada, meio mid-tempo, e uma mais que provável desafinação pegada na parte final. A seguir pelos rebarbados.

Nota 5 - 19º lugar

3 - ESLOVÉNIA - An?ej De?an - Mr. Nobody (esloveno/inglês)

Dentro do género é boa. Pura e simplesmente não há pachorra para estas músicas absolutamente camp.

Nota 5 - 18º lugar

4 - ANDORRA - Jennifer - Sense Tu (catalão)

Dentro do chat #esc ganhámos a tradição de considerar que as intérpretes de Andorra correspondem a animais. Depois de EL CAVALL o ano passado, este ano temos EL PORC. Uma balada ultrapassada, em qualquer caso

Nota 4 - 25º lugar

5 - BIELORRÚSSIA - Polina Smolova - Mama (inglês)

Por muito que me custe ainda não é desta que a Bielorrússia manda uma coisa boa. Aliás, não só é a sua pior de sempre como também, e por larga distância, a pior deste ano. Um rock à la early 90's simplesmente pavoroso.

Nota 1 - 37º lugar

6 - ALBÂNIA - Luiz Ejlli - Zjarr e Ftohtë (albanês)

À terceira participação, a Albânia estreia a sua língua na Eurovisão. Uma tentativa de etnicidade totalmente falhada. Duvido que muitos se lembrem disto quando for hora de votar.

Nota 3 - 28º lugar

7 - BÉLGICA - Kate Ryan - Je t'Adore (inglês)

Pop do Norte da Europa puro e duro. E bom. Não se pode é ter certezas sobre a qualidade da interpretação. A seguir pelos rebarbados.

Nota 6 - 11º lugar

8 - IRLANDA - Brian Kennedy - Without Your Love (inglês)

Cheira à típica balada irlandesa, mas com uma qualidade muito acima do normal. E caso raro: uma letra que apela ao amor sem ser cheesy.

Nota 8 - 3º lugar

9 - CHIPRE - Annette Artani - Why Angels Cry ? (inglês)

Vem do Estados Unidos cantar uma balada tipo Disney, mas não só a qualidade é muito má como, até ver, a sua qualidade como intérprete é de meter medo ao susto.

Nota 2 - 33º lugar

10 - MÓNACO - Séverine Ferrer - La Coco-Dance (francês)

Um toque tahitiano, com algumas palavras nessa língua polinésia. Tudo muito tropical, e do meu agrado também. A seguir pelos rebarbados.

Nota 5 - 15º lugar

11 - MACEDÓNIA - Elena Ristevska - Ninanajna (inglês/macedónio)

Típica música pop norte-americana. I can make Beyoncé and Shakira dance for you. Também aqui, a seguir pelos rebarbados.

Nota 4 - 24º lugar (e em meu entender a provável vencedora)

12 - POLÓNIA - Ich Troje & Real McCoy - Follow my Heart (espanhol/polaco/inglês)

Depois da sua presença em 2003 em alemão, polaco e russo, nova canção trilingue dos Ich Troje, pior que a outra por sinal. Um pop com toques de raggaeton.

Nota 4 - 21º lugar

13 - RÚSSIA - Dima Bilan - Never Let You Go (inglês)

O cantor russo com menos roupa vem à Eurovisão. Apresenta a curiosidade de ser mesmo MUITO parecido com Vladimir Putin. A música é um midtempo de muitíssima qualidade.

Nota 6 - 10º lugar

14 - TURQUIA - Sibel Tüzün - Süperstar (turco)

Uma tentativa falhada de ser moderno e de inspiração em Madonna. Chata como a potassa.

Nota 3 - 31º lugar

15 - UCRÂNIA - Tina Karol - Show Me Your Love (inglês)

Acordeão e um estranho instrumento ucraniano num pop bastante ultrapassado. A seguir pelos rebarbados.

Nota 4 - 23º lugar

16 - FINLÂNDIA - Lordi - Hard-Rock Hallelujah (inglês)

Venceram a final nacional por uma margem astronómica, e vêm vestidos de monstros. A música é simplesmente excelente.

Nota 8 - 4º lugar

17 - PAÍSES BAIXOS - Treble - Amambanda (imaginária/inglês)

Sim, uma boa parte da canção é numa língua imaginária de sonoridade polinésia. Eu acho-a irritante ao máximo, três loiras boazonas começam em cima de jambés e depois continuam a fingir que fazem muita coisa de percussão. A seguir pelos rebarbados.

Nota 3 - 30º lugar

18 - LITUÂNIA - LT United - We Are the Winners (inglês)

Imaginem seis tenores supostamente muito compenetrados que começam a cantar e gritar, qual claque de futebol, que são os vencedores da eurovisão e que temos que votar nos vencedores. E que, obviamente, depois começam a avacalhar. Eu até gosto, é divertido.

Nota 4 - 22º lugar

19 - PORTUGAL - Nonstop - Coisas de Nada (inglês/português)

Péssimo. E o que é verdadeiramente irritante é que no Festival da Canção tínhamos músicas MUITO boas para mandar...Bruno Nicolau, os MariaFolia ou a Cuca !!! Canção curiosamente muito parecida com uma da final finlandesa de 1984...

Nota 2 - 32º lugar

20 - SUÉCIA - Carola - Invincible (inglês)

Se eu penso que a SVT televisão sueca é Satanás, o Aviad israelita acha que é ela mesmo. Demasiado ABBA para ser verdade, já enjoa. E o auto-convencimento dela mete nojo mesmo. Ainda que a canção seja forte.

Nota 4 - 20º lugar

21 - ESTÓNIA - Sandra Oxenryd - Through my Window (inglês)

A mesma receita da Estónia em 2002. Sim, é sueca e basicamente a canção é a mesma. Pop nórdico, portanto. A seguir pelos rebarbados.

Nota 4 - 26º lugar

22 - BÓSNIA-HERZEGOVINA - Hari Vare?anovi? - Lejla (bósnio)

Excelente balada, aliás como era de esperar tendo sido composta por ?eljko Jok?imovi?, que representou a Sérvia e Montenegro em 2004. Tipicamente balcânica.

Nota 7 - 5º lugar

23 - ISLÂNDIA - Silvia Night - Congratulations (inglês)

Parabéns que eu cheguei, eu brilho tanto, fãs da eurovisão eu concretizo os vossos sonhos que esperavam para vos salvar. Estão a ver o género ? Em qualquer caso a música é boa, e espera-se que os islandeses tenham o bom senso de não fazerem uma apresentação bichona.

Nota 6 - 13º lugar

agora os finalistas...

1 - SUÍÇA - Six4One - If We All Give a Little (inglês)

A Suíça quer à força ganhar a Eurovisão. Já que o ano passado as conhecidas estónias dos Vanilla Ninja não o conseguiram, e tendo em conta os blocos regionais de votos, ora toca a arranjar um sueco, um maltês, um português residente na Alemanha, uma israelita, uma bósnia e, enfim, uma suíça. Junte-se mais uma composição eurovisiva do inefável Ralph Siegel.
Mas esta é daquelas músicas verdadeiramente chatas a dizer que temos que ser bonzinhos e etc. Sem paciência.

Nota 4 - 27º lugar

2 - MOLDÁVIA - Arsenium, Natalia Gordienko & Connect-R - Loca (inglês)

Típica mistura de ritmos latinos e afro-americanos. Poderia passar na Rádio Cidade. É muito má, e só a popularidade de Arsenium, membro dos extintos O-Zone, poderá salvar a Moldávia de uma má classificação mais que certa.

Nota 2 - 34º lugar

3 - ISRAEL - Eddie Butler - Together We Are One (inglês)

É a primeira vez que Israel dispensa totalmente o hebraico. Mas a canção é desastrosa. Lembram-se do gospel Baunilha e Chocolate ? Esta é pior.

Nota 1 - 36º lugar

4 - LETÓNIA - Cosmos - I Hear Your Heart (inglês)

Coro masculino a cappella a cantar algo tipicamente nova-iorquino. Mais valiam os Tetvocal.

Nota 1 - 35º lugar

5 - NORUEGA - Christine Gulbrandsen - Alvedansen (norueguês)

Pela primeira vez desde a free language rule a Noruega não canta em inglês, e traz-nos a dança dos duendes. Ao contrário do que possam pensar pelo título, é uma típica balada nórdica. A seguir pelos rebarbados.

Nota 7 - 9º lugar

6 - ESPANHA - Las Ketchup - Un Blodymary (castelhano, em dialecto andaluz)

Não é nada parecido com Aserejé. Pelo contrário. É aquele midtempo espanhol muito ao gosto de um barzinho.

Nota 3 - 29º lugar

7 - MALTA - Fabrizio Faniello - I Do (inglês)

Canção pop simples e eficaz.

Nota 7 - 7º lugar

8 - ALEMANHA - Texas Lightning - No, No Never (inglês)

A melhor canção. Um country extremamente emotivo. Obviamente um dos principais favoritos.

Nota 9 - 1º lugar

9 - DINAMARCA - Sidsel ben Semmane - Twist of Love (inglês)

Exactamente como diz o título, é um twist. Extremamente agradável.

Nota 7 - 6º lugar

11 - ROMÉNIA - Mihai Traistariu - Tornerò (inglês/italiano)

Pop na melhor tradição dos anos 80. Qualidade e modernidade, como é habitual na Roménia.

Nota 6 - 12º lugar

15 - REINO UNIDO - Daz Sampson - Teenage Life (inglês)

Se juntarmos um grupo de meninas vestidas de colegiais a um rapper com o mais puro aspecto de classe operária de Liverpool a rappar contando a juventude típica de alguém com o seu aspecto só podemos ter um dos grandes favoritos. Arrisco-me a dizer que se a percentagem de falantes de inglês na Europa Central e de Leste e nos Balcãs fosse tão alta como na Europa Ocidental que ganharia por KO. Não deixa de ter uma sonoridade indubitavelmente britânica.

Nota 8 - 2º lugar

16 - GRÉCIA - Anna Vissi - Everything (grego)

Num ano de baladas genericamente más, esta é razoavelzinha.

Nota 5 - 17º lugar

19 - FRANÇA - Virginie Pouchain - Il Était Temps (francês)

Não lhe chamaria balada, mas uma música lenta muito bonita, que revela a extrema sensibilidade do compositor.

Nota 5 - 16º lugar

20 - CROÁCIA - Severina - Moja ?tikla (croata)

Pois é, o título significa Os meus sapatos de salto alto. Turbofolk balcânico, com uma parte da canção com jogos de palavras em dialecto dálmata.

Nota 7 - 8º lugar


Cabe-me ainda fazer as minhas previsões sobre os 10 países que passarão à final:

Arménia
Bulgária
Bélgica
Macedónia
Rússia
Turquia
Finlândia
Suécia
Bósnia-Herzegovina
Islândia

E sim, de 11 a 21 de Maio estarei em Athína, acompanhando os ensaios e o Festival yesssss !

11 Comentários:

Às 28 abril, 2006 14:48 , Blogger aNtonio disse...

Excelente posta, vou lincar.

Essas classificações já têm incluido o desvio para o voto amigavel dos "vizinhos" ? :)

 
Às 28 abril, 2006 14:58 , Anonymous Anónimo disse...

O Pedro Sá é verdadeiramente desconcertante. Dizem que gostos não se discutem... mas há limites!

O Festival da Canção???

Atenciosamente
Zacarias Torcato

 
Às 28 abril, 2006 19:55 , Anonymous Anónimo disse...

q tristeza....

 
Às 28 abril, 2006 20:34 , Anonymous Anónimo disse...

eis que você entra num dominio onde pode acrescentar algo

 
Às 29 abril, 2006 16:56 , Blogger Nilson Barcelli disse...

Já não vejo o festival para aí há uns 15 anos.
Perdeu a graça e a qualidade (que nunca foi muita) de outrora.
Abraço.

 
Às 29 abril, 2006 22:43 , Blogger André disse...

Só gosto de ver a votação. Nostalgias...

 
Às 30 abril, 2006 18:43 , Blogger Pedro Sá disse...

António:

É a minha classificação.

Nilson:

Este ano será uma excepção, mas tem sido muito melhor do que era nos anos 90.

 
Às 01 maio, 2006 01:24 , Blogger CMC disse...

Rica vida! :)
Eu aposto na Irlanda (eles safam-se sempre).

 
Às 01 maio, 2006 04:14 , Blogger Pedro Sá disse...

A última vez que a Irlanda entrou no top 10 foi em 2000...desde aí, uma canção desastrosa em 2001, a desqualificação para 2002, um 13º lugar ou coisa parecida em 2003, em 2004 não tiveram zero pontos à conta do Reino Unido e em 2005 ficaram-se pelo 15º lugar ou coisa parecida na meia-final.

Gosto imenso da música...mas duvido que passe sequer à final.

 
Às 07 maio, 2006 02:41 , Blogger AA disse...

Aviso que se o AMN entra na brincadeira destes posts eu tiro-vos do template >)

 
Às 09 maio, 2006 11:54 , Anonymous Carlos Paulo disse...

Noruega é a minha favorita! :-) É claro que vejo difícil/impossível este país ganhar, pois a «onda musical» do ESC é outra; não é a qualidade que é valorizada. A melodia e a voz de Christine Gulbrandsen fazem-me viajar pelas florestas, como se de um duende me tratasse...
(Ah!!, MariaFolia, se estivessem a representar Portugal arrasariam...)

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial