quinta-feira, março 08, 2007

Definitivamente, a direita mais estúpida da Europa (pelo menos)

Como aqui se pode notoriamente verificar, mais uma vez se demonstra a mentalidade salazarenta reinante na direita portuguesa:

1. Aquele pessimismo clássico de que algo não vai funcionar à partida, sem se saber se efectivamente funciona ou não.

2. Estarem-se borrifando para as qualificações das pessoas, porque o que interessa é o trabalhinho, esquecendo convenientemente que quanto mais qualificada é uma pessoa mais hipóteses tem em qualquer circunstância. Ou seja, o que interessa é que trabalhem, e o mais cedo na vida melhor e pelo menor salário possível, para que os empresários ganhem mais dinheiro e mais facilmente.

3. Sempre as empresas, as empresas, as empresas. Sempre os cidadãos que se lixem. Sempre aquilo que parece supostamente muito moderno e liberal, mas que tem por trás o mesmo desrespeito absoluto para com as pessoas. Tudo pelas empresas, nada contra as empresas. Aliás, nota-se perfeitamente uma ideia de Estado que só se preocupe com as empresas e quaisquer ganhos dos cidadãos apenas se conseguirão por via indirecta.

4. E, claro, a defesa dos despedimentos livres. Só porque, e passo a citar as palavras de um amigo militante do CDS-PP, é vergonhoso que eu tenha uma empresa e não possa despedir um trabalhador porque tenho alguém melhor para trabalhar pelo mesmo ordenado.
Para além de ser uma total indignidade pessoal, e das seríssimas repercussões que isso teria na economia pela retracção do investimento dos indivíduos, eu nem quero imaginar o nivelamento salarial por baixo a que isso conduziria.
E escusado será dizer que mesmo antes do Código do Trabalho os tais empregados incompetentes (que escusado será dizer na perspectiva desta direita são todos os trabalhadores por conta de outrem, que só fariam alguma coisa com um chicote e um capataz à frente) já podiam ser despedidos, pois tal incompetência já era considerada justa causa. DUH !

1 Comentários:

Às 09 março, 2007 09:49 , Anonymous Henrique disse...

Aplausos! CLAP CLAP CLAP

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial