quinta-feira, agosto 04, 2005

A Pedra de Roseta

Quem não estava a perceber por que razão Manuel Alegre insiste numa hipotética candidatura alternativa à de Mário Soares, basta ter lido esta semana o artigo de opinião de Helena Roseta no jornal «Público», em nome daquele pequeno inner-circle do poeta.

Para esta meia-dúzia de apoiantes de Manuel Alegre, não estamos a tratar de umas eleições presidenciais em que a esquerda terá de derrotar um candidato chamado Cavaco Silva, mas sim de uma desconsideração entre dois amigos: Soares e Alegre.

Ou seja, Manuel Alegre manifestou o seu desejo de ser Presidente da República. Soares já foi, e logo duas vezes!! Portanto, Soares devia deixar o caminho aberto para Alegre, até porque se trata de um amigo seu. Mas não, eis que tem a infeliz ideia de «atropelar» o amigo (tal como, supostamente já o tinha feito a Salgado Zenha!!!!!!!).

Mas mais impressionante é a convicção inabalável com que este inner-circle defende a candidatura presidencial de Manuel Alegre.
Não é por ser o melhor candidato para o PS ou para a esquerda.
Não é por ter (concerteza) melhor perfil presidenciável que Soares.
E, acima de tudo, não é por ser uma solução vencedora à esquerda.

Para Helena Roseta, Manuel Alegre deve ser o candidato presidencial do PS porque ele quer ser, e porque ela e os amigos querem que ele seja. Se o resto do partido não percebe esta evidência e insiste em apoiar Mário Soares é porque devem estar distraídos ou por serem estúpidos!

Por estas Rosetas e por outras é que a uma certa Esquerda é acusada de arrogância intelectual...

22 Comentários:

Às 05 agosto, 2005 10:20 , Blogger Marcelo Moniz disse...

Por falar em atropelos:
Não foi Manuel Alegre que teve a infeliz ideia de "atropelar" JOÃO SOARES na corrida para o Rato ?!?

Tão puros que são os Alegristas...

E já que falamos em moralidade, é triste ver a "companheira" do poeta a fazer a figura de primeira dama ofendida...

É o descrédito!

 
Às 05 agosto, 2005 11:12 , Anonymous socialista disse...

Concordo inteiramente! Roseta não percebe ou não quer perceber o que está em jogo! E o mais grave é que Alegre também não! E depois dizem que é o Sócrates que é de plástico!...Francamente, Manuel Alegre! Força Soares!

 
Às 05 agosto, 2005 12:04 , Blogger Bekx disse...

Assino em baixo.
No entanto, não deixa de ser triste ver o desespero da esquerda, vazia de pessoas de qualidade para PR.

 
Às 05 agosto, 2005 12:49 , Blogger fg disse...

Nem sequer é estupidez intelectual. É mesmo estupidez, pura e dura!

Enfim, começo a desistir da política e dos políticos. É só amizadezinhas, interesseszinhos.

Arre!

 
Às 05 agosto, 2005 16:45 , Anonymous Anónimo disse...

O Mário Soares como candidato é uma afronta para a própria sociedade quanto mais para o PS.
Quando temos um Secretário Geral do PS que é um ex dirigente da JSD, é preferível este apoiar o Mário Soares para perder e ver um idolo da sua adolescência em Belém.

Com o País em chamas temos o PM a ver gnus na Tanzania.
Que vergonha é este nosso Estado Democrático.

Força Sá!!!

 
Às 06 agosto, 2005 02:58 , Anonymous elisiario figueiredo disse...

Eu sou do tempo onde as pessoas se cingiam por valores nobres, onde a palavra era o único bem que um homem tinha, que o valor da amizade era por demais valorizado e apreciado, dizia-mos que quem tinha amigos era uma pessoa de bem, não me considero muito velho, pois tenho só 50 anos, mas considero que já tenho uma experiência de vida que me permite escrever estas palavras e deixar o meu testemunho sobre a ?novela? Alegre / Soares, parece-me que, ou não sabemos toda a verdade, o mesmo já não pode dizer Helena Roseta, e então nem devíamos escrever ou opinar sobre este caso, mas como acredito que o Manuel Alegre não se ofendia se os factos não fossem esses que a Helena Roseta descreve.

A esquerda não tinha um candidato às Presidenciais, cabia ao PS, como partido maioritário, a escolha de um dos seus militantes, falou-se no Guterres, no Vitorino, o eterno candidato a nada, e em mais uns tantos, nenhum avançou e é neste quadro que aparece o nome de Manuel Alegre, o partido apoia-o quase incondicionalmente, até Sócrates, aqui aparece Mário Soares e todo o apoio que parecia incondicional a Manuel Alegre passa para Soares.

Manuel Alegre é um homem de causas, é um homem da Liberdade, é um homem que preza a Igualdade e é Fraterno com o seu semelhante, tem defeitos, quem é que os não tem, mas é incapaz de apunhalar um amigo, de tomar uma posição contrária sem falar com o amigo, o partido na ultima convenção necessitou dele para que as grandes causas internas do partido fossem discutidas, sim porque se ele não se candidatasse era o cinzentismo absoluto, Sócrates e João Soares nada disseram, nada acrescentaram ao debate interno.

Mário Soares é o pai da democracia Portuguesa, tem 80 anos mas longe de estar velho, é esclarecido e é sem duvida um grande candidato da esquerda portuguesa às eleições Presidenciais, mas portou-se como um canalha quando pôs a hipótese de se disponibilizar às presidenciais, sabendo que Alegre já o tinha feito e era aceite pelo Partido, mas aqui Sócrates também é apelidado de canalha, como eu não soubesse que ele o era, pois pertencia-lhe a ele, antes de Soares, ter uma conversa onde apresenta-se a sua decisão de apoiar Soares, e até, solicitar-lhe que abandonasse a sua posição para em primeira mão poder anunciar que estava com o seu amigo Soares, mas assim o homem forte do PS, até quando, não o entendeu, e é aqui que se vê a diferença dos grandes homens que fazem história e aqueles que passam pela vida das pessoas e das instituições.

Estou contigo Manuel Alegre, para o que der e vier, viva a Liberdade.

Elisiário Figueiredo M.: M.:

 
Às 06 agosto, 2005 13:13 , Blogger lv disse...

Nao entendo como nao entendem que a candidatura de Mario Soares é a vitória de Cavaco e Silva. Parece que estao convencidos do contrário.

Espero é que haja mais candidatos.

 
Às 06 agosto, 2005 18:21 , Anonymous elisiario figueiredo disse...

Estes pseudo socialistas neo-liberais tipo Socrates não entendem que o que se discute não é se Alegre ganhava a Cavaco ou se Cavaco vai perder com Soares, o que se discute é ética, é valores, é amizade, é honestidade, é aquilo que pelos vistos, a grande maioria dos que aqui escrevem não valorizam, acreditem não quero ofender ninguém, mas se os meus amigos que hoje são jovens, não respeitarem os valores máximos da convivência humana como podem no amanhã construir um pais que se quer mais justo mais igualitário e onde o homem seja o valor maior?

Não deixem de ler Clara Ferreira Alves na revista Única que é distribuída com o Expresso.

 
Às 07 agosto, 2005 00:51 , Blogger Pedro Sá disse...

Ninguem pode aplicar nada se nao ganhar. E absolutamente simples.

Fora isso, nao me esqueco que Alegre votou contra a retirada da irreversibilidade das nacionalizacoes em 1989 !!!! No que e uma atitude tipica de um comunista e nao de um democrata !!!!

 
Às 07 agosto, 2005 12:21 , Anonymous elisiario figueiredo disse...

Pedro Sá

Que idade tinha o amigo em 89?

O amigo sabe que pelos idos anos 80 o PS gritava slogans como este: "Partido Socialista partido Marxista"?

Sabe que as Nacionalizações quando foram efectuadas foram consideradas pelo PS como "Conquistas do Povo sobre o Capital"?

A diferença entre o PS dos anos 80 e o PC eram grandes, hoje é abismal o meu grande amigo António Arnault disse à pouco tempo:

- Sabes, encontro-me encostado à extrema-esquerda do PS.

Isto foi dito por um homem que sempre foi considerado da ala mais liberal do PS.

A grande diferença entre aqueles que ainda sentem o PS como um verdadeiro partido socialista e os neo-liberais que o assolam, é a memória, ou seja a falta dela, o partido que renega a sua história e as suas memórias é um partido com fim anunciado.

 
Às 07 agosto, 2005 21:50 , Blogger Pedro Sá disse...

Essa e certamente a pagina mais negra da historia do PS: considerar-se marxista, tendo em conta que o marxismo e das doutrinas mais asquerosas alguma vez formuladas.

O marxismo e mau por natureza, e deve ser extirpado de uma vez por todas. Arrisco-me mesmo a dizer que o lugar dos marxistas e fora do PS.

 
Às 08 agosto, 2005 00:02 , Anonymous elisiario figueiredo disse...

O partido Socialista na sua génese nunca considerou o Marxismo uma doutrina a seguir mas sim matéria de estudo para a criação de uma sociedade socialista, moderna, democrática e europeia, onde o que conte é o homem.

Eu sei que estou, assim como Alegre e outros, de certa forma fora do contexto neo-liberal do PS do Socrates do Guterres do Vitorino e do Pedro Sá, mas acredite não desistimos de tornar o PS num Partido Socialista democrático, pode ser um sonho, uma utopia, mas a minha geração sempre sonhou e foi por nós sonharmos que hoje estamos aqui a ?conversar?, o pragmatismo que alguns apregoam como uma qualidade, para a minha geração não é mais do que um mal inevitável.

Cumprimentos

 
Às 08 agosto, 2005 21:51 , Blogger Pedro Sá disse...

"Tornarmos o PS num partido democratico"...isso diz tudo sobre o absoluto marxismo de quem escreveu essa frase.

 
Às 09 agosto, 2005 01:07 , Anonymous elisiario figueiredo disse...

Não retire palavras do contexto...

Se não sabe lêr vá para a escola

 
Às 09 agosto, 2005 19:35 , Blogger Monsenhor disse...

Caro Elisário,

Seja bem vindo ä discussao no blog. Veio acrescentar valor ä discussao.

Contudo, discordo da tese em que coloca a possivel candidatura do MS como uma candidatura neo-liberal e do MA como a da pureza ideologica.

O PS é um partido de esquerda, sem complexos de direita. É verdade que defendemos as nacionalizacoes (como o PPD); é verdade que temos uma raiz marxista (e temos como hino a internacional).

Mas, ao contrário de outros partidos de esquerda, sempre soubemos que para governar, porque queremos governar e nao ser apenas um partido de oposiçao, teríamos de saber actuar em conformidade dentro do contexto, com propostas que mobilizem os portugueses, para que, simultaneamente, se possam ir introduzindo avancos, por mais pequenos que sejam, na escola, na seguranca social, etc, etc.

Mais ainda: com capacidade para aprender, renovando e alterando propostas, estamdo sempre próximo dos portugueses.

A candidatura do MA é uma candidatura derrotada. A de MS nao é. E este aspecto, independemente dos amigos, pela responsabilidade que o PS tem perente os portugueses (e particular os de esquerda que nao querem ver o CS em Belém), é determinante.

Caro Elisário, sou de esquerda (como o é o José Sócrates), mas recuso-me a que o meu partido fique atrincheirado na pureza ideologica e nao se focalize nas questoes fundamentais da politica portuguesa.

Abs,

M

 
Às 09 agosto, 2005 21:08 , Anonymous elisiario figueiredo disse...

Caro Monsenhor

Eu nunca disse que o Mário Soares não é de esquerda, e muito menos o considerei um neo-liberal, até afirmo a certa altura num post o seguinte:

Mário Soares é o pai da democracia Portuguesa, tem 80 anos mas longe de estar velho, é esclarecido e é sem duvida um grande candidato da esquerda portuguesa às eleições Presidenciais,?..

E mais o seguinte:

Estes pseudo socialistas neo-liberais tipo Socrates não entendem que o que se discute não é se Alegre ganhava a Cavaco ou se Cavaco vai perder com Soares, o que se discute é ética, é valores, é amizade, é honestidade,?..

Toda a minha retórica vai no sentido de considerar uma canalhice o que fizeram a Alegre, e não é por ser o Alegre, até podia ser outro, o meu discurso não mudava nada.

Falo de ética de amizade e honestidade, que foi aquilo que faltou neste processo.

Quanto a considerar o Sócrates de esquerda? é a sua opinião, a minha é que não passa de um neo-liberal com tiques populista, mas é a minha e só minha opinião.

Cumprimentos.

 
Às 10 agosto, 2005 17:46 , Blogger Pedro Sá disse...

Considerar que Jose Socrates nao e de esquerda e um absurdo que so pode vir da extrema-esquerda. Nem mais nem menos.

 
Às 10 agosto, 2005 19:47 , Anonymous elisiario figueiredo disse...

Pedro Sá

Está enganado, sou militante do PS à 31 anos.

Agora, no presente, esteja com grande vontade de sair, pois penso que o partido, com a sua práctica politica me (nos) encostou à extrema esquerda.

 
Às 16 agosto, 2005 15:26 , Blogger Rui Pedro Nascimento disse...

Meu caro Pedro,

Tu conheces-me à longa data, e penso que não duvidas do meu socialismo, embora tenhamos muitas vezes discordado em opções políticas, estando tu mais ao centro que eu (e se não achares, também não é importante para o caso).

Eu não considero José Socrates o modelo de homem de esquerda, mas agrada-me constatar que o homem me tem surpreendido pela positiva, e muito, no que toca a "ser de esquerda".

No entanto, e como conheço de à longa data o Camarada Elisário de Figueiredo, reconheço nele uma vertene socialista que vejo, por exemplo, no meu pai, que tu também conheces.

Não rotules as pessoas pela tua bitola. O Elisário é mais socialista do que muitos que o dizem, e estou a falar desde a "extrema-esquerda" ao "extremo-centro" do PS. Não é oportunista, e vai às reuniões lutar por aquilo que acredita. Não vira a cara à luta, não maneeteia nem aceita ser maneteado.

Lá porque não estão de acordo, não precisas de ser tão violento nos ataques, e devias argumentar mais com ele (e outros que por aqui apareçam) e passar menos tempo na demagogia de "o que é ser (do partido) socialista)"

Um Abraço

 
Às 16 agosto, 2005 15:35 , Blogger Pedro Sá disse...

Não coloco em causa a integridade de ninguém.

Pura e simplesmente dou como dado adquirido que quem é marxista não é socialista.

 
Às 17 agosto, 2005 14:45 , Blogger Rui Pedro Nascimento disse...

Pedro,

Estás cada vez mais dogmático!

 
Às 17 agosto, 2005 14:56 , Blogger Pedro Sá disse...

Sabes e muito bem os males que o marxismo trouxe ao Mundo.

O marxismo é uma doutrina que atenta gravemente contra as liberdades e direitos individuais. Inclusivamente exclui pessoas da noção de povo, tal como o nazismo o fez (embora noutros moldes).

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial