quarta-feira, fevereiro 25, 2004

Petição "Todos Somos Europa"

Vital Moreira apela à assinatura dessa petição. Por minha parte, não o farei. Aliás, assiná-la é um manifesto acto de irresponsabilidade.

De facto, que lógica teria conceder uma "nacionalidade europeia" a todos os nacionais de outros países que residam num dos Estados-membros da União ?

Contudo, não é difícil verificar quais as verdadeiras (e perigosas) intenções dos autores da mesma. Consideremos, para já, que, excepção feita aos direitos políticos (e mesmo assim não na totalidade, vide o existente e verdadeiramente inacreditável estatuto dos brasileiros em Portugal, que urge remover quanto antes), todos os cidadãos de Estados não-membros da UE têm direitos iguais aos dos nacionais em todos os Estados da União.

O que, juntando esse facto ao de se reivindicar o direito de voto sem qualquer reciprocidade (o que, como já anteriormente dissemos, é próprio de Estados que não se dão ao respeito e constitui uma manifesta desprotecção dos seus residentes nesses outros países) nas eleições LOCAIS e EUROPEIAS, permite concluir que:

Tal petição é uma tentativa encapotada de criar junto dos cidadãos europeus uma suposta "consciência europeia" acompanhada da desvalorização absoluta dos Estados nacionais. Isto é, aquilo que erradamente se costuma chamar "federalismo" em Portugal. É uma tentativa dos mais inconscientes defensores da aberrante ideia de Estados Unidos da Europa de os querer criar pela porta do cavalo. Repare-se que de acordo com a ideia defendida pela petição esses cidadãos estrangeiros teriam uma cidadania europeia mas não a respectiva cidadania nacional...

Para além de não concordar com o conteúdo explícito, todo o conteúdo implícito apenas demonstra desonestidade. Pura e simples.



0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial