segunda-feira, fevereiro 23, 2004

O Estado e a Sociedade

Teixeira Pinto, em comentário ao meu post Complexo Geracional, veio dizer que não compete ao Estado decidir o modo como a sociedade se pensa a si própria.

Precisamente por esse motivo é que não se pode qualificar o desinteresse social que cada um tenha. O Estado tem que ter esse interesse social, ponto. E não pode estar à espera que os particulares tratem das questões com interesse social, nem depender deles para esse fim.

Assim, é necessariamente inadmissível condenar alguém pelo seu desinteresse social, que corresponde a uma sua opção livre, consciente e individual, tão respeitável como outra qualquer que não seja ilegal.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial