quarta-feira, junho 04, 2008

Esta direita...

Ao contrário do que defende o Pedro Norton, não cabe à lei do trabalho diferenciar entre os que trabalham e os que vegetam.

Essa tarefa cabe, claro está, a cada entidade empregadora, e a actual lei, como não poderia deixar de ser, não se imiscui nessa matéria. Claro está que o princípio constitucional de segurança no emprego tem de ser salvaguardado, também.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial