sexta-feira, outubro 10, 2008

Hummmm

Do que aqui li sobre a declaração de voto do PS na tal votação de hoje dos casamentos entre pessoas do mesmo sexo, não retiro as mesmas conclusões.

Ora, se se diz que:

O PS deixou cair a promessa de, nas legislativas de 2009, fazer do casamento gay um compromisso eleitoral, conforme anunciará na declaração de voto que o partido apresentará esta sexta-feira, quando chumbar, no Parlamento, os dois projectos sobre o tema que vão ser votados (um do PEV e outro do Bloco de Esquerda).
Segundo avança a edição desta sexta-feira do Diário de Notícias, na declaração lê-se que os socialistas só estarão em condições de fazer a «assunção clara e inequívoca de um compromisso político específico» sobre esta matéria depois de uma «maturada discussão» que gere «adesão na sociedade portuguesa» a esta ideia, ou seja, que permita «a criação dos necessários consensos que conduzam a soluções que garantam a realização duradoira e consistente dos princípios da liberdade e igualdade de direitos».

Eu concluo o seguinte:

Acima de tudo, o PS só avançará neste sentido quando tiver a certeza que o PSD não revoga a situação quando estiver em maioria. Isto é, enquanto a líder do maior partido da oposição for Manuela Ferreira Leite, esquece. Se Passos Coelho for o próximo líder do PSD, a coisa é para avançar imediatamente.

Aliás, não é por acaso que se fala em adesão e não em adesão maioritária. O texto da declaração de voto até dá para se interpretar que numa próxima legislatura o PS está mandatado, tendo uma maioria absoluta, para avançar nesse sentido.

11 Comentários:

Às 13 outubro, 2008 18:12 , Blogger Elisiário disse...

Pesro Sá

Que raio de teoria é essa????

O PS só deixou cair a lei dos casamentos gay porque existe uma sondagem efectuada pela UC a qual diz que só 42% dos portugueses aprova o casamento por individuos do mesmo sexo, ora, estamos mesmo mas mesmo em cima da pré campanha eleitoral, ou seja, por motivos puramente eleitoralistas é que o PS chumbou estes diplomas.

Elisiario Figueiredo

 
Às 13 outubro, 2008 19:26 , Blogger R.L. disse...

Obrigada Pedro, pela sua resposta.

Cumprimentos,

Raquel Lacerda

 
Às 13 outubro, 2008 20:15 , Blogger Pedro Sá disse...

Como sempre, o Elisiário está redondamente enganado e o respectivo ódio ao PS nota-se nas palavras.

O que é um facto é que, segundo apurei (e aliás notava-se perfeitamente), o voto do PS foi uma reacção pavloviana à baixaria e chantagem política do BE.

Para além disso...42% mais o não sabe/não responde, e considerando que a grande maioria da população está-se pouco borrifando para esse assunto quando for altura de votar, até seriam números animadores.

Ah e já agora. Eu fiz uma análise da declaração de voto. E o Elisiário falou das razões do voto. E das razões erradas, ainda por cima.

 
Às 14 outubro, 2008 00:48 , Blogger Elisiário disse...

Pedro

Uma coisa está relacionada com a outra, as declarações de voto são aqueles que, na altura, mais convêm.

A verdadeira causa é o efeito nos eleitores.

 
Às 15 outubro, 2008 01:02 , Blogger Pedro Sá disse...

Desculpas de mau pagador.

 
Às 15 outubro, 2008 13:57 , Blogger Elisiário disse...

Pedro Sá

O teu Socrates quase que me está a dar a volta, este orçamento é sem sombra de dúvidas uma pedrada no charco, o meu medo é se depois não vão atulhar em dificuldades burocráticas todas as medidas sociais que o referido contem.

 
Às 15 outubro, 2008 20:49 , Blogger Pedro Sá disse...

Pois eu acho os aumentos excessivos...

 
Às 15 outubro, 2008 21:42 , Blogger Elisiário Figueiredo disse...

PORRA PEDRO

TENS QUE SER SEMPRE DO CONTRA........

Já agora alvitra de tua justiça, porque achas excessivos........

 
Às 15 outubro, 2008 23:45 , Blogger Pedro Sá disse...

Acho muito arriscado...e estamos muito longe ainda do défice zero...

 
Às 16 outubro, 2008 00:04 , Blogger Elisiário Figueiredo disse...

A obsessão pelo défice, já me tinha esquecido, como alguém algum dia disse:

-Existe vida para além do défice.-

Estas medidas pecam por tardias, isto vai fazer com que a economia interna mexa alguma coisa, as pequenas e médias empresas, cerca de 80% da totalidade, precisam disto, mesmo correndo o risco de uma inflação acima dos 3%.

Que se lixe o défice.

 
Às 16 outubro, 2008 20:10 , Blogger Pedro Sá disse...

Elisário queres continuar a viver endividado ? Eu NÃO !

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial