sexta-feira, setembro 14, 2007

Lembrei-me

Lendo este post, não posso deixar de pensar como a base por trás dele é a clássica distinção entre quem acredita em normas eternas e universais e quem não acredita.

Designadamente, em regra os primeiros sempre estiveram do lado do status quo e os segundos do lado da modernidade e do avanço científico.

Actualmente até se nota o patético da coisa, com a direita ultraliberal e anarcocapitalista a citar disparatadamente autores dos séculos XVIII e XIX que estão totalmente ultrapassados...

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial