quarta-feira, dezembro 20, 2006

Estupefacção

E eu a pensar que em Portugal só meia dúzia de feministas radicais é que poderiam escrever algo como isto...

Que desilusão !

7 Comentários:

Às 21 dezembro, 2006 22:31 , Anonymous Anónimo disse...

Encontrei neste blog um simpático link para o meu blog, Cabalas.
Só não entendo porque é que foi incluído entre os blogs da extrema direita...
Chamar-me de extrema direita é absurdo, nem mesmo de direita moderada, nem sequer de centro direita...
Conclusão, o autor deste blog lincou-me sem nunca me ter lido!

 
Às 21 dezembro, 2006 23:02 , Anonymous Anónimo disse...

é mentira que são todos homens???
ou é daqueles que acredita que deus xenhôr, criou uma ordem no mundo, na qual é natural os homens dominarem toda a cena polìtica, ainda que as mulheres realmente estudem muito mais e tenham mais sucesso no que fazem?

 
Às 22 dezembro, 2006 01:46 , Blogger Pedro Sá disse...

1. Conhece alguma norma discriminatória que impeça as mulheres que alcançarem esses lugares ? Eu não conheço.

2. Quem está nos lugares é única e exclusivamente problema dos sócios, desde que isso respeite a lei. E em Portugal o princípio da igualdade é uma realidade.

3. Estudar mais dá agora direitos especiais ?

4. Mais sucesso ? Essa está longe de estar por provar. Mas a ser verdade...porque é que há tão poucas mulheres empresárias ?

 
Às 24 dezembro, 2006 18:52 , Blogger salomé disse...

É também uma desilusão este post. Não é preciso ser feminista para dar toda a razão a vital moreira. Basta olhar à volta. Nem sequer é preciso saber observar. Basta olhar...

E a evocação de leis para corroborar a igualdade de oportunidades é típico de uma análise que se fica pelo teórico. Também há legislação sobre os impostos... e cumprem-se?

 
Às 28 dezembro, 2006 01:28 , Blogger Pedro Sá disse...

Este último comentário é revelador de uma desonestidade intelectual levada às últimas.

E é ridículo pensar que se não houver uma percentagem mínima de mulheres numa actividade há discriminação. Nunca ouvi falar de discriminação anti-masculina por exemplo quanto aos professores.

 
Às 08 janeiro, 2007 16:55 , Anonymous Anónimo disse...

Desonesto é utilizar "diabretes emocionais" (o pretenso insulto/ a polémica) para tentar validar um discurso infundado. O argumento apresentado segue, exactamente, a ordem do seu raciocínio. Nem sequer a opinião se alargou a outras questões, para que a mensagem pudesse ser o mais concreta possível. Parece que foi infrutífero.

Mas, ainda, se quisesse concordar com essa igualdade legal, a sua opinião seria uma rasteira para si próprio. Se a lei não impede o acesso às mulheres, como continuam ? basta ver as estatísticas - elas (nós!) de fora? ? a resposta está no género. Na forma como as mulheres (e os homens) são socialmente concebidas. Os estereótipos. E para tal representação social diminuída contribuem infelizes comentários como os seus.

 
Às 08 janeiro, 2007 22:53 , Blogger Pedro Sá disse...

Salomé, repetindo-me....a quantidade de homens empresários é brutalmente superior à de mulheres empresárias !

A quantidade de mulheres professoras é muito superior à de homens professores.

E isso é sinal de discriminação desde quando ?

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial