quarta-feira, novembro 08, 2006

Pidesco ? Não, pior

Não, António: O facto relatado pela Sandra Pinto não é pidesco. É mesmo nazi ou pior que isso.

Ou seja: que se diga que por utilizarem o espectro radioeléctrico as estações de televisão em canal aberto têm de respeitar certas condicionantes tudo bem. Faz sentido.

Mas o que assistimos é ao politicamente correcto mais nazi. A traição e a mentira não existem na realidade ? O sexo apenas direccionado ao prazer também não ? E o adultério ?

Esta decisão tem por trás a influência do feminismo mais radical. Aquele que pretende considerar machista e negativo por natureza o sexo sem qualquer tipo de compromisso, como se alguém tivesse alguma coisa a ver com o que duas pessoas fazem legalmente e com mútuo consentimento.

E, ainda pior, a ERC arroga-se o direito de achar que ela é que sabe o que são as preocupações e ideais da juventude. E que não pode a televisão transmitir valores que não se identifiquem com eles. Então a juventude é tudo ? Todas as pessoas têm a mesma dignidade social, e cada vez me enoja mais esta lógica de que os jovens são mais que os outros.

2 Comentários:

Às 09 novembro, 2006 00:18 , Anonymous jonatas disse...

so dizes isso porque já saíste da Jota...

 
Às 09 novembro, 2006 09:38 , Blogger Pedro Sá disse...

Curioso que disse a mesma coisa mais coisa menos coisa aquando da candidatura de Mário Soares numa Comissão Nacional do PS, era eu militante da JS ainda...

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial