segunda-feira, junho 27, 2005

Desonesto e perigoso

Rui Moura Ramos apela desde já, na eventualidade de uma candidatura vencedora de Cavaco Silva nas eleições presidenciais, a que este de imediato dissolva a Assembleia da República.

Uma vergonha.

Por mim, até agradecia. As eleições imediatas dariam uma maioria absoluta histórica ao PS, obrigariam Cavaco a demitir-se e os Portugueses ficavam de uma vez por todas vacinados contra Presidentes de direita.

4 Comentários:

Às 27 junho, 2005 22:45 , Anonymous TNT disse...

Se o Sampaio é de esquerda, eu não passo de uma amébia. Um vendido ao capital que demite um governo que não agrada aos empresários?

 
Às 28 junho, 2005 00:57 , Blogger sónia disse...

Cavaco presidente = emigração em massa para Espanha. Eu vou!

 
Às 28 junho, 2005 10:53 , Anonymous Anónimo disse...

Esta anedota é fantástica, hilariante até dizer basta!
Significará toda esta lenga-lenga que o PS (incluindo o actual PR) é de esquerda? Quem é que que entregou Portugal ao capitalismo selvagem?
O PS é mais papista do que o Papa. É uma cambada de tachistas e oportunistas sem quaisquer escrúpulos.

 
Às 30 junho, 2005 10:39 , Blogger AA disse...

Nananana...

-> Sampaio = presidente de esquerda = dissolve a AR

-> Cavaco = presidente de direita neoliberal ultraconservadora anarquista = demite o Governo

Parafraseando Cunhal (sobre Freitas e Soares): Cavaco é o pior inimigo da democracia!!!

Agora a sério: a legislatura será muito mais fácil a Sócrates se Cavaco estiver em Belém. Um papão na presidência representa medidas difíceis partilhadas, o que quer dizer maior probabilidade de reeleição e menor hipótese da esquerda apresentar um candidato forte nas outras presidenciais. Duas recandidaturas e o país melhor. Ninguém quer que o Governo caia-- é preciso é que ambos façam o seu dever.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial