terça-feira, agosto 31, 2004

Em Reflexão

Li este disparate, que posso qualificar como não sei quem deve ser o Presidente do Partido, mas vai ser alguém por ser mulher e este artigo, sobre o qual, para além de outros pontos, não posso aceitar de forma alguma o princípio da publicidade das declarações de rendimentos dos titulares dos cargos partidários, ainda pior que a relativa a cargos públicos, da qual sempre discordei, nem uma lógica de opção declarada por um frentismo com a extrema-esquerda...

Como eu já calculava que acontecesse desde o início, a candidatura de Manuel Alegre enveredou pelo pior caminho possível. Enfim, benefício da dúvida para quê ?

Encontro-me assim em reflexão sobre se não apoiar qualquer dos candidatos a Secretário-Geral do PS será mesmo a melhor atitude. Dar-vos-ei conta do resultado desta minha ponderação.



0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial