quarta-feira, abril 21, 2004

A política e os cidadãos

Em resposta ao repto do Vostrodamus, aqui vai o que tenho a dizer sobre o desinteresse dos cidadãos face à coisa pública.

Não subscrevo nem o lugar-comum de que se as pessoas estão desinteressadas tal se deve à má qualidade da política e dos políticos, nem a afirmação, que em tempos ouvi a Pedro Duarte quando era Presidente da JSD, de que a culpa era exclusivamente dos cidadãos.

Há que ter em conta, em primeiro lugar, que verificando a participação e o interesse que existem por toda a Europa, grandes taxas de participação eleitoral apenas aparecem em momentos de muito particular relevância.

Depois, mais que a abstenção eleitoral, o desinteresse geral. Felizmente, as sociedades dos países desenvolvidos permitem um número ilimitado de interesses às pessoas. Qualquer cidadão, e ainda mais com o advento da internet, onde as pessoas que não conhecem ninguém com interesses iguais aos seus encontram outros que os tenham, por certo, escolhe a melhor maneira de ocupar o seu tempo.

Arrisco-me até a dizer que isto é algo que é por natureza uma conquista da democracia !

Ainda que fosse mais positivo que houvesse um maior interesse relativamente aos assuntos públicos, não alinho no tom geral de lamento. Esse é um tom extremamente ligado aos românticos dos anos 60, os mesmos que insistem na ridícula tese de que "os jovens não têm causas" e outras afins.

Quanto à qualidade dos políticos, há que distinguir para os efeitos, duas categorias. Aqueles que acima de tudo gostam de política, e aqueles que acima de tudo procuram dinheiro. Estes são uma minoria, e no seu seio se encontrarão aqueles para os quais ideias e projectos políticos nada interessam, apenas interesses pessoais e/ou de lobbies.

"Verdadeiros políticos", na expressão do Vostrodamus, existem sempre. E será absurdo pensarmos o contrário. Só quem goste mesmo de política está nela, e acaba por ser dos elementos fundamentais dos partidos políticos. Como bem sei por experiência própria, a actividade político-partidária é algo de terrivelmente desgastante a vários (senão todos) os níveis, e só com uma enorme dose de paixão é possível fazê-la.




0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial