quarta-feira, março 31, 2004

Tolerâncias de ponto

Gabriel Silva desespera pela concessão da tolerância de ponto na tarde de Quinta-feira Santa.

Pelos vistos não está satisfeito com a atitude profundamente maoísta do Primeiro-Ministro de terminar com a prática comum de concessão de tolerências de ponto.

Aliás, muita empresa de capital estrangeiro do sector privado já nem abre nesses dias de ponte, sexta-feira depois de um feriado ou terça-feira antes de semelhante evento.

Conceder pontes é um estímulo para os trabalhadores, que em lugar de estarem no seu local de trabalho sem motivação num desses dias, regressam posteriormente com outro empenho e mais descansados.

Ao nível do Estado, temos que ter em conta que não lhe cabe produzir. Façam as contas ao dinheiro que o Estado poupa em subsídios de almoço e gastos correntes, designadamente electricidade, água e telefones, nesses dias...e ao dinheiro extra que vai buscar dos impostos tendo em conta o acréscimo do afluxo ao sector hoteleiro.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial