terça-feira, fevereiro 10, 2004

As Reformas dos Bailarinos

Lendo o Barnabé tive acesso à questão da reivindicação dos bailarinos da Companhia Nacional de Bailado relativamente a um eventual regime específico de aposentação.

Antes de mais, não vou aqui versar sobre dever ou não existir uma Companhia Nacional de Bailado. Não é esse o ponto essencial, uma vez que o que defendo quanto a isso não prejudica esta discussão.

Pois os bailarinos do CNB desejam obter a aposentação aos 45 anos e após 20 anos de serviço, para além da possibilidade de reconversão profissional, creio que em alternativa.

É uma reivindicação que me parece parcialmente justa. Justa, porque faz todo o sentido que a profissão de bailarino seja considerada profissão de desgaste rápido. Apenas não posso concordar se daí resultar a adopção de um regime diferente relativamente às outras profissões assim consideradas.

Contudo, tenho necessariamente que me manifestar totalmente contra o âmbito desse regime. Não há nenhuma razão para que os bailarinos do CNB sejam beneficiados face a todos os outros que exercem a mesma profissão noutros locais.



0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial