terça-feira, junho 08, 2004

Ideologia, Coerência, Conhecimento, Táctica e Incompatibilidade

Notas sobre o assunto do dia:

1. Miguel Portas foi coerente com a sua linha ideológica ao ter dito que preferiria apoiar para Presidente da Comissão Europeia um militante dos Grünen do que António Vitorino.

2. Também eu preferiria um socialista finlandês a qualquer militante do PSD.

3. A escolha do Presidente da Comissão não cabe ao Parlamento Europeu...mais se prova o total desconhecimento por parte de Miguel Portas das questões europeias.

4. Essas declarações consubstanciam um erro político colossal do cabeça de lista do BE. O comum dos portugueses prefere sem dúvida um português a qualquer outro, até porque os efeitos das políticas das instituições europeias não são visíveis por muitos. Mais que nunca, não me espantará rigorosamente nada que Miguel Portas volte a não ser eleito.

5. Todo este episódio demonstra, tal como considera e bem Paulo Gorjão, a absoluta incompatibilidade ideológica entre o PS e o BE.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial