terça-feira, maio 25, 2004

Ainda o casamento espanhol

Recebemos de João Titta Maurício, habitual colunista do Diário Digital e dirigente do PP, as seguintes observações ao nosso post sobre o assunto:

Se bem percebo, para o Prof. Vital Moreira e os senhores do
"Descrédito", a transmissão do casamento do herdeiro da coroa espanhola
é uma acção de propaganda de um regime que não o nosso e, por isso,
deveria ser proibida!
Porquê?
Quem tem legitimidade para o decidir?
Então a escolha do regime em que queremos viver não pertence ao
Povo?
Porque o querem esconder: terão medo que o Povo queira
experimentar?
Claro que têm medo!
E claro que não podem peremitir a escolha, porque a Liberdade
para o Povo só existe se ele escolher os que as luminárias da
"vanguarda
esclarecida" decidiram que o Povo quer!

Belo sinal do que entendem por Liberdade, Tolerância e
Democracia!
Se o Povo quer ver outras coisas para se esclarecer e optar em
consciência, sai logo um prato de... CENSURA para a mesa do canto!!!

Pois, pois... compreendi-vos!


De facto, não percebeu rigorosamente nada.

1 - Nunca defendi que fosse proibida a transmissão dese evento, como de qualquer outro, pelas estações de televisão PRIVADAS. O que defendo é que o serviço público de televisão não pode transmitir eventos como esse, não só por estarem fora daquilo que é serviço público, como também por serem uma forma de propaganda de uma forma de Governo contrária à devida e correctamente salvaguardada nos limites materiais da Constituição.

2 - Escusado será dizer que Titta Maurício, se estivéssemos numa monarquia, seria absolutamente contra qualquer referendo sobre o assunto. Como a monarquia é por natureza uma instituição antidemocrática, até para a própria família real, que de facto não tem direito de escolha na definição da sua vida.

3 - Os representantes do Povo, na Assembleia Constituinte, optaram, e creio que por unanimidade, pela forma republicana de Governo. E foram eles, eleitos em eleições livres, que são qualificados como vanguarda esclarecida.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial