quinta-feira, agosto 12, 2004

Uma Estranha Visão do Socialismo

Pois é. João Pedro Freire não pára de me surpreender e pela negativa.

O seu último artigo pode ser resumido nas seguintes frases, que passo a citar:
- uma alternativa de esquerda não é representada só por um partido, mesmo que esse partido obtenha a maioria absoluta;
- a maioria absoluta no PS (...), no actual contexto de maioria de direita, representa a concentração de votos diversos das esquerdas no partido de esquerda com mais probabilidades de vencer, só por si, a coligação de direita;
- um Governo PS sozinho não traduz a vontade dessa maioria social; embora (...) seja importante que sozinho o PS consiga maioria absoluta;
- organização de um Fórum das Esquerdas, onde participariam todos os partidos, movimentos e grupos sociais e políticos que quisessem, em condições de igualdade, transparência, respeito mútuo e democraticidade.

O que motiva estes breves comentários:

- a consequência da implementação desta estratégia seria a situação RIDÍCULA e CRETINA de um partido com maioria absoluta chamar outros partidos para o Governo;

- um projecto político de esquerda de um só Partido e que obtenha uma maioria absoluta não pode ser por natureza um projecto político de esquerda PORQUÊ ?

- será que JPF não consegue perceber que existem tantas diferenças entre o PS e o BE como entre o PS e o PSD, ou entre o PS e o PCP, embora neste caso, em meu entender, sejam menos insustentáveis ?

- como é que poderia ser admissível ao PS reduzir-se dentro de um pseudofórum onde os instintos soviéticos do PCP e do BE rapidamente conduziriam ao domínio pelos mesmos daqueles ? E como é que é possível comparar um Partido que vale milhões de votos nas urnas a outros que valem dezenas de milhar e a associações reivindicativas que valem o que valem ?

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial