quarta-feira, julho 13, 2005

40 anos da PRAÇA DA CANÇAO

Homenagem ao hipotético candidato a candidato a Presidente da Nação valente e imortal.

Cantar não é talvez suficiente.
Não porque não acendam de repente as noites
Tuas palavras irmãs do fogo
Mas porque palavras são
Apenas chama e vento.

Eu venho incomodar.
Trago palavras como bofetadas
E é inútil mandarem-me calar
Porque a minha canção não fica no papel.
Eu venho tocar os sinos.
Planto espadas e transformo destinos.
Os homens ouvem-me cantar
E a pele
dos homens fica arrepiada.
E depois é madrugada
Dentro dos homens onde ponho
Uma espingarda e um sonho.

E é inútil mandarem-me calar.
De certo modo sou um guerrilheiro
Que traz a tiracolo
Uma espingarda carregada de poemas
Ou se preferem sou um marinheiro
Que traz o mar ao colo
E meteu o Navio pela terra dentro
E pendurou depois no vento
Uma canção.

Já disse: planto espadas
E transformo destinos.
E para isso basta-me tocar os sinos
Que cada homem tem no coração.

2 Comentários:

Às 13 julho, 2005 13:46 , Blogger fg disse...

Gosto muito do Manuel Alegre, aliás, dúvido que alguém neste blogue tenha ideias tão próximas das dele quanto eu, mas Alegre para Presidente? Por Amor de Deus.

Façam uma campanha para que o Soares é Fixe volte às ruas de Portugal...

 
Às 14 julho, 2005 15:32 , Blogger Monsenhor disse...

Soares foi fixe...especialmente no 2º mandato...como se calhar já não voltava a fazer 2 mandatos...Sócrates será fixe depois do Cavaco Silva.

Monsenhor

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial